Veja os erros mais frequentes nas provas de informática que você não pode cometer ao prestar o concurso público

Tempo de leitura: 5 minutos

Com a crise econômica que vivemos no país hoje em dia, procurar emprego na iniciativa pública tem sido mais comum.

Afinal de contas, quem não quer todas as vantagems de um regime de trabalho regularizado, com férias garantidas, aposentadoria garantida, e estabilidade em sua carreira (já que você só será demitido, depois o período provatório, se for por justa causa)?

Parece um sonho ingressar numa carreira pública, e é por isso mesmo que nós estamos vendo cada vez mais concurseiros aparecendo no cenário, procurando por diversas carreiras e estudando para diversos concursos.

E é justamente por causa dessa ascenção de candidatos às mais inumeras vagas que você deve ter a consciência do quanto estudar é importante para garantir seu espaço nesse tão concorrido mercado de trabalho.

E uma forma muito interessante de se prepara para prestar o concurso público é analisando os principais erros que outros candidatos cometem, e evitá-los, garantindo seu destaque nas provas.

Como funciona o conteúdo de um concurso público?

Se você tem interesse em estudar para um concurso público, já deve ter analisado pelo menos um edital e conferido que a estrutura da prova é diferente dependendo daquilo que você está prestando, o que faz todo o sentido, afinal de contas, estão avaliando sua capacidade de exercer a profissão de um determinado cargo, então o conhecimento a ser avaliado deve ser o daquela área, não é mesmo?

No entanto, é possível notar um padrão dentre os concursos. De uma forma geral, é possível dividir as provas de alternativas entre 40 questões referentes à sua área (algumas delas envolvendo também o funcionamento da carreira na inicativa pública), 5 de português, e 5 de conhecimento geral.

Informática?

Isso significa que questões de informática só aparecerão e ela for pertinente à sua área de escolha na hora de prestar o concurso, ou se for algo básico que se adeque aos conhecimentos gerais que, de acordo com o concurso, um profissional da área escolhida deve ter.

No entanto, é fundamental que você saiba que os conhecimentos exigidos para sua área de escolha têm um carater muito mais técnico do que simplesmente explicar o que é um programa.

As questões são compostas por um enunciado e quatro alternativas, e dentro delas o candidato deve selecionar aquela que corresponde ao que é pedido pelo enunciado.

Isso significa que é muito fácil cair em pegadinhas de definições e alternativas que apresentam apenas alguns detalhes errôneos.

Então, afinal, quais são os erros mais frequentes nas provas de informática?

Conforme mencionamos anteriormente, grande parte do volume de erros mais frequentes nas provas de informática se dão devido a uma leitura errônea ou dos enunciados ou das alternativas, que estão erradas por apenas algum dos detalhes.

A primeira dica, portanto, é garantir que a leitura do enunciado tenha sido cuidadosa e que você tenha disposto de tempo para analisar bem a questão.

Fora os enunciados, no entanto, há outras situações que os alunos costumam errar bastante. Aqui, vamos dividí-los naqueles que aparecem nos concursos não ligados à área, mas sim em conhecimentos gerais, e os erros que mais aparecem para aqueles que estão prestando um concurso público voltado à área de informática, de fato.

Erros sobre a informática em conhecimentos gerais

Nos concursos não relacionados, as perguntas não são tão específicas, mas podem aparecer questões sobre organizações e elaborações de tabelas ou outros funcionamentos de programas do pacote Office da Microsoft, que costumam ser requeridos para a organização de alguns trabalhos de cargos públicos.

Os erros mais comuns nessa situação variam entre descrever quais as funções de certos programas do Office e, principalmente, como organizar dados em planilhas e quais programas são os melhores a se utilizar em qual situação.

Erros mais frequentes nas provas de informática voltadas para quem quer trabalhar na área

Aqui, nós chegamos em conhecimentos mais técnicos e específicos, já que é obrigação de um profissional da área de Tecnologia da Informação ou Sistemas e Informática conhecer os detalhes de como funciona um computador e seus softwares.

E, por incrível que pareça, as questões com erros mais frequentes costumam ser de assuntos que não fogem tanto assim do conhecimento comum da população.

É muito comum encontrar erros na hora da descrição de softwares de cloud computing (armazenamento, compartilhamento e funcionamento de outros softwares em meio de uma rede interna ou externa inteiramente virtual, que conhecemos como nuvem).

Além disso, há muitos problemas na hora de descrever o funcionamento de um processador e outros hardwares básicos, conhecimento básico de um computador físico. Isso às vezes se dá porque o curso do candidato tem um ênfase maior em software. Se este é seu caso, procure revisar um pouco das funções das peças e componentes físicos de um computador.

Agora, se for o contrário, há também problemas na hora de descrever sistemas operacionais e conhecimentos sobre o sistema de rede interno de um computador, que são conhecimentos necessários para quem quer trabalhar em cargos públicos, que normalmente têm uma rede interna na qual os computadores funcionam para unificar informação.

Ou seja, deu para notar que, embora mais específica, a prova para especialistas da área de informática pode ser um pouco mais geral do que o esperado.

Portanto, se você é um especialista em software, é importante revisar o conhecimento em hardware, entender peças, componentes e sistemas físicos, e se você entende mais de hardware, procure estudar muito sobre desenvolvimento de redes, arquivos em nuvem e sistemas operacionais.

Lembre-se sempre de ler o edital para o concurso que você deseja prestar. Lá, você poderá encontrar mais detalhadamente quais são os conteúdos que você precisa saber e quais serão cobrados na prova, além de conferir também se sua área de estudos é aquela requerida para a carreira desejada.

O ideal é que você inclusive baseie seu cronograma de estudos com base naquilo que o edital requer, considerando sempre, é claro, os seus pontos fracos nas matérias. Boa sorte e boa prova!

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.