Sou surdo e tem prova oral no concurso – o que fazer?

Tempo de leitura: 6 minutos

A interação de deficientes na sociedade é uma luta constante, especialmente contra barreiras que impeçam a igualdade de oportunidades. Surdos, por exemplo, também podem prestar concursos públicos e devem ter garantia de acessibilidade. Ainda assim surgem perguntas como a seguinte: “sou surdo e tem prova oral no concurso – como proceder?”

Atualmente há maior incentivo, e a acessibilidade já é vista como princípio, direito e garantia a ser oferecida pelo governo. Em concursos, a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) deve ser explicitamente reconhecida, de acordo com a Lei Nº 10.436/02, como forma de expressão e comunicação, com uma estrutura gramatical própria. Todo um sistema feito para transmissão de pensamentos.

Editais

Os editais devem ser oferecidos nas duas línguas, e um vídeo em LIBRAS também tem que ser disponibilizado. Tais características precisam ser mantidas para que haja equivalência de condições, gerando assim igualdade! A atmosfera equitativa é essencial para o desenvolvimento.

Dessa forma, dúvidas como “sou surdo e tem prova oral no concurso, o que fazer?” podem ser sanadas de forma efetiva. Todas as informações estarão disponibilizadas.

Também é necessário que o edital esclareça os métodos utilizados nas correções de exames realizados por deficientes, tanto em provas discursivas quanto objetivas e em redações, para que sejam reconhecidas as particularidades linguísticas e semânticas de LIBRAS, e entendido como as mesmas influenciam na escrita de um deficiente auditivo parcial ou severo.

Valorização do conteúdo

O sentido e os conceitos devem ser valorizados em detrimento da forma de escrita. Todas as correções de provas realizadas por deficientes devem ser feitas por professor de Português acompanhado de intérprete em LIBRAS.

Para a inscrição de deficientes em concursos públicos é exigido laudo médico com CID (Classificação Internacional de Doenças), de forma que se comprove a deficiência. Esse mesmo laudo deve ser levado no dia da prova e, caso o deficiente passe, apresentado junto com outros títulos. Assim, o candidato pode dizer “sim, sou surdo e tem prova oral no concurso, em LIBRAS”.

Cotas

A Constituição Federal garante aos deficientes o direito de concorrer em pé de igualdade nos concursos públicos vigentes.

Candidatos deficientes concorrem dentro de cotas específicas em concursos públicos, portanto não se assuste com afirmações do tipo: “sou surdo e tem prova oral no concurso”. A realidade é que os concorrentes devem estar no seu mesmo nível.

Segundo a lei brasileira, no mínimo 5% e no máximo 20% das oportunidades devem ser reservadas para deficientes (de todos os tipos). A porcentagem exata varia de acordo com o organizador do concurso.

Inscrição

Ao se inscrever, deve estar disponível ao candidato a presença de um intérprete, independente da forma de aplicação ou formato das provas. Esse profissional tem que estar preparado para não só entender sentenças do tipo “sou surdo e tem prova oral no concurso” mas também para ajudar o deficiente auditivo de todas as maneiras possíveis.

Após a inscrição e o pagamento, o candidato já pode buscar estratégias de estudos e o material necessário para aprender os conteúdos demandados.

Concurso

Os concursos devem ser aplicados em LIBRAS, geralmente por meio de um computador, também com a presença do intérprete. Serão empenhados todos os meios possíveis para facilitar a execução do exame e colocar o candidato no mesmo patamar de concorrência que outros.

O deficiente tem o direito de pedir tempo a mais, sem a necessidade de especificar a duração desse período. O examinador deve estar ciente dessa particularidade.

No futuro, e com ajuda das campanhas de direitos humanos, é possível que cem por cento dos concursos sejam totalmente acessíveis. Por consequência disso, “sou surdo e tem prova oral no concurso” será uma frase comum em alguns anos.

Preparação

A internet oferece algumas opções para portadores de deficiência que querem prestar cargos públicos. Certos sites, blogs e canais no YouTube disponibilizam material digital para estudo e preparação de deficientes (não apenas auditivos como de outros tipos também). Basta pesquisar, manter o foco e ir treinando!

O consumo do material preparatório e a organização são conceitos essenciais para a garantia de uma boa prova.

Fóruns

Assim como há fóruns para concurseiros regulares, também há fóruns para candidatos deficientes, especialmente auditivos.

É possível encontrar relatos, dicas e reclamações. “Sou surdo e tem prova oral no concurso” com certeza é algo comum de ser encontrado nessas comunidades eletrônicas. Leia, informe-se e saiba que exemplos seguir, quais atitudes evitar, que concursos estão com vagas abertas.

O convívio e a relação entre pessoas que partilham dos mesmos desafios e interesses, ainda que de forma online, pode contribuir para o treino, para o aprendizado e para o estudo. Dividir estratégias, técnicas e materiais traz benefícios para os concurseiros.

Descumprimento

Caso o poder público não cumpra suas obrigações, o candidato poderá recorrer perante a autoridade pública responsável pela prova. É importante que uma posição seja tomada, evitando que eventuais erros aconteçam novamente.

Caso comprovada a violação do direito, o deficiente pode acionar um advogado ou defensor público para o representar no Ministério Público e pedir que sejam tomadas as medidas cabíveis, de forma a gerar, por fim, o cumprimento da legislação que vigora no país.

Sou surdo e tem prova oral no concurso

Como foi dito, independente da modalidade, todos os exames deverão ser adaptados. O candidato pode contar com a presença de professor de Língua Portuguesa junto de um intérprete ou apenas do intérprete em LIBRAS. Essa disponibilidade é dever do governo, logo não há motivo para preocupação.

Os professores da banca avaliadora geralmente fazem perguntas de conteúdos previamente vistos (nas provas objetivas) ou pedem para o concurseiro discursar sobre determinados tópicos.

Sou surdo e tem prova oral no concurso” nem sempre será uma dúvida frequente. Não são todos as provas que possuem fase de avaliações orais. Esse formato é mais comum em concursos jurídicos. De qualquer forma, é bom estar preparado para todo o tipo de exame.

Lembrando que apenas a leitura do edital pode tirar todas as dúvidas e fornecer a quantidade de informações necessárias, garantindo o sucesso do candidato.

Sobre Blog Concursado

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo Blog Concursado que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.