Saiba como estudar direito administrativo para concursos

Tempo de leitura: 6 minutos

O direito administrativo é uma das matérias mais cobradas nos concursos públicos de todo o Brasil. Para cargos da carreira jurídica, então, este assunto é sempre abordado e, geralmente, apresenta o maior número de questões da prova. É por isso que preparamos para você um guia com dicas quentíssimas sobre como estudar direito administrativo para concursos. Não perca!

Como estudar direito administrativo para concursos

Os tópicos abordados no direito administrativo são bem amplos. Existe uma infinidade de conceitos e fundamentos a serem absorvidos pelo candidato que quer se destacar e ser aprovado.

Por isso, para alcançar a tão sonhada aprovação, é necessário muita disciplina, esforço, dedicação e organização em sua rotina de estudos.

Com as dicas que explicaremos a seguir, vai ser muito mais fácil para você se organizar e manter o foco na preparação para os concursos. Acompanhe!

1. Separe a matéria por assuntos

A matéria do direito administrativo é muito vasta e envolve conceitos e dispositivos presentes em vários códigos, leis, regulamentos e regimentos internos.

Como não existe uma só lei ou código que englobe tudo o que você precisa estudar para essa matéria, uma ideia interessante é separar todos os conceitos e fundamentos por assuntos ou tópicos.

Assim, ficará mais fácil focar naqueles pontos do direito administrativo que você ainda não está tão afiado. E também será mais prático para tirar dúvidas e realizar consultas rápidas.

Alguns exemplos de assuntos para você separar em tópicos são: Servidores Públicos, Entidades Públicas, Agentes Públicos, Organização Administrativa, Licitações, Contratos Administrativos, Atos da Administração Pública, Improbidade Administrativa, dentre outros.

2. Relacione o direito administrativo com a Constituição Federal

Os principais fundamentos e princípios de direito administrativo estão presentes na Constituição Federal e é por isso que ela vai ser uma grande aliada sua nos estudos.

Isso sem contar que ela é a Carta Magna que rege todas as relações jurídicas brasileiras e a sua importância é fundamental para o estudo de qualquer matéria do Direito.

Além disso, a maioria dos concursos públicos de nosso país cobra também o Direito Constitucional em suas provas. Aí você já adianta os estudos também dessa matéria.

Para estabelecer a relação entre o direito administrativo e a Constituição Federal de uma forma dinâmica, a dica é construir um paralelo, indicando qual é o artigo da CF que se relaciona com o tópico estudado.

3. Escolha um bom livro de direito administrativo para concursos

Não só de leis e códigos vive um estudante de direito administrativo. É preciso também que você se dedique a estudar a doutrina em que estarão elencados os princípios e fundamentos que regem essa matéria.

É por isso que é de extrema importância adotar um livro base para os seus estudos. Aqui vale o autor de sua preferência, mas o ideal é escolher aqueles direcionados aos concursos públicos.

Se você já sabe qual é banca do seu concurso, é interessante que a obra escolhida compartilhe com a linha doutrinária indicada no respectivo edital.

Mas é importante ressaltar que a complexidade e o tamanho do livro vão depender da disponibilidade de tempo e da experiência nos estudos de cada candidato.

4. Estude também por materiais complementares

Ainda que você opte por um livro base de direito administrativo, outros materiais também podem ajudá-lo a estudar.

É o caso das apostilas de cursinhos, dos fluxogramas e das tabelas de resumos, facilmente encontrados nos próprios cursinhos, na internet, em livrarias e até em bancas de jornal.

Estes materiais de apoio são ideais para visualizar a matéria sob um novo ângulo, mais objetivo e direto e com explicações diferentes das que você encontra nos livros.

5. Assista a videoaulas

Outra ideia super válida para quem estuda para concursos é apostar nas videoaulas. Elas são uma alternativa para quando você estiver cansado de fazer leituras e resumos da matéria.

Com linguagem despojada e espírito motivador, estes vídeos podem ser encontrados em sites especializados, sites de cursinhos ou no próprio Youtube.

Para aproveitar e fixar ainda mais o conteúdo ensinado no vídeo, uma sugestão é fazer resumos das aulas assistidas para depois revisar.

6. Faça resumos da matéria

Por falar em resumos, esta é uma das estratégias mais usadas pelos concurseiros de plantão. Eles resumem vários pontos da matéria cobrada nas provas que vão prestar.

E a dica é prática é realmente válida, porque quando você elabora um resumo sobre determinado assunto, a fixação acontece em dose dupla: você relê e relembra o que foi estudado e ainda repete e reforça, com suas palavras, aquilo que entende ser mais importante para as provas.

7. Crie tabelas, quadros e esquemas

Para aqueles que têm boa memória visual, a criação de tabelas, esquemas, quadros, gráficos e fluxogramas é uma ótima maneira de estudar.

Como a matéria é muito extensa, estes formatos diferentes e visuais ajudam a formar associações imediatas na mente humana e faz com que você memorize vários pontos de uma só vez.

Você pode variar em cores e tamanhos, formas e linhas, materiais e tópicos, tudo para facilitar a fixação dos conceitos, artigos e princípios básicos do direito administrativo.

8. Treine, treine e treine!

Outra forma de variar os estudos e ter uma folga das leituras é resolver exercícios de direito administrativo, principalmente aqueles que foram cobrados em concursos anteriores.

Além de se apresentar como ótima alternativa para os estudos, a resolução de questões é muito eficaz para medir os seus conhecimentos e descobrir as suas dúvidas e pontos fracos.

Estas questões podem ser encontradas facilmente em pesquisas na internet, apostilas de cursinhos e livros especializados em concursos.

A partir das provas resolvidas, você poderá direcionar os estudos para os tópicos que você está tendo mais dificuldade e ficará com a matéria na ponta da língua para o dia da prova!

9. Leia atentamente o edital e foque na banca do seu concurso

Cada banca de concurso apresenta particularidades na hora de cobrar as matérias, especialmente nas questões que envolvem o direito administrativo.

Neste ramo de estudos jurídicos, cujas teorias e correntes doutrinárias costumam ser divergentes, é importante saber qual é a posição adotada pela banca do seu concurso, informação que você descobre a partir da leitura do edital.

Com esta informação, você poderá direcionar os estudos na linha de pensamento da sua banca e evitará que adote doutrinadores que pensem o oposto do que vai ser cobrado na prova.

Ao ler atentamente o edital que rege o seu concurso, você verifica ainda quais são os tópicos de direito administrativo que serão cobrados nas questões.

Isso impede que você estude assuntos desnecessários e perca tempo de estudo do que realmente importa para o seu concurso.

Gostou das nossas dicas de como estudar direito administrativo para concursos? Se você quer ficar por dentro de dicas como essas, curta a nossa página do Facebook e receba mais novidades!

 

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.