Quero ser instrutor de prova de aptidão física em concursos públicos, o que devo fazer?

Tempo de leitura: 6 minutos

Você foi fazer uma prova para um processo seletivo e, após passar na avaliação teórica, teve que realizar um Teste de Aptidão Física (TAF), muito usual para quem quer iniciar uma carreira militar (como bombeiros, policiais civis, militares, federais e rodoviários federais) ou na área de segurança e etc., e você começou a pensar em ser instrutor de prova de aptidão física em concursos públicos.

O maior sentido destes testes é ter a convicção de saber se o candidato terá a capacidade de exercer, com competências, as funções do cargo que está com a intenção de ocupar. Então, antes de saber como fazer para ser instrutor, é interessante conhecer os diferentes testes físicos propostos pelos mais diversos concursos.

Como nós sabemos (ou podemos imaginar), não é simplesmente chegar no dia da avaliação e realizar quaisquer exercícios aleatórios. O que será verificado serão as condições físicas dentro de determinadas atividades físicas, em um tempo cronometrado e sendo realizadas dentro de execuções específicas.

Exemplificando: natação, barra fixa e flexões, podem ser destacados para que sejam realizados em 15 minutos cada, com intervalos entre eles. Muitos candidatos recorrem a cursos intensivos de preparação com profissionais para estarem prontos para o grau de dificuldade dos testes.

Especialistas, responsáveis por aplicar provas de concursos públicos, indicam que as avaliações podem giram em torno de duas etapas: classificatória e/ou eliminatória. Para a avaliação, é considerado tudo, desde diferenças de gênero até a resistência do candidato para determinadas atividades.

Por exemplo, a corrida tem seus diferenciais quando aplicada para homens e mulheres. Enquanto num período de 12 (a 15 minutos) as mulheres precisam correr cerca de 2000 metros, para os homens essa metragem aumentaria para 2500 pelo mesmo período. O tempo gasto para cruzar essa distância, ou até mesmo em que ponto a pessoa não conseguiu mais seguir, serão pontuados para a nota final (ou contarão como ponto eliminatório).

Se você fez a avaliação e em seguida participou de um TAF e quer ser instrutor de aptidão física para concursos públicos, deve saber que, mesmo a maioria das pessoas ainda não tendo certeza, se por algum motivo o candidato não participar da prova, ou mesmo a avaliação não puder ser realizada na data prevista, o participante pode simplesmente perder a chance de ingressar na função que conquistou no exame teórico.

Como ser instrutor de provas de aptidão física em concursos públicos

Um instrutor de prova de aptidão física em concursos públicos não é o mesmo que um treinador de TAF. O primeiro avalia, aplica e acompanha os candidatos nas diversas atividades propostas para que a vaga seja ocupada pelo candidato.

O segundo se trata de um profissional especializado em deixar o participante preparado, com o condicionamento físico em dia, sabendo exatamente o que esperar do momento da avaliação, mas esse especialista tem uma relação próxima com um instrutor de provas de aptidão física em concursos públicos.

Aliás, por currículo, um treinador de TAF poderia também ser um instrutor de prova de aptidão física em concursos públicos, porque ambos têm que ter formação em Educação Física. O instrutor precisa ter esse diferencial para aplicar e avaliar o desempenho do candidato. O treinador, para conseguir orientar o candidato, precisa ter acesso à experiência na área.

Entre as dicas que ambos os profissionais destacam para os participantes, os alongamentos e o aquecimento antes dos testes são importantíssimos. Alongar as articulações e fazer exercícios leves para proporcionar menor desgaste durante as provas, é um diferencial no momento da avaliação.

Assim como um avaliador de provas discursivas, o instrutor de prova de aptidão física em concursos públicos precisa verificar com a Banca Examinadora, a instituição que se responsabiliza por toda a estrutura referente ao processo seletivo, onde, como e quando acontecerão os testes para contratação de instrutores responsáveis por aplicar e avaliar o TAF.

O órgão poderá ser responsável por essa avaliação ou redirecionar o candidato para a instituição responsável que solicitou o concurso público para a vaga, não sendo em determinadas situações, possível ser instrutor de prova de aptidão física em concursos públicos por ser uma opção da empresa/órgão solicitante que essa função seja exercida por um agente interno (como acontece em alguns concursos promovidos pelas Forças Armadas).

Algumas atividades acompanhadas por um instrutor de prova de aptidão física em concursos públicos

Quando um instrutor de prova de aptidão física em concursos públicos aplica os testes, geralmente as atividades físicas que são avaliadas serão corrida, flexão em barra, flexão no solo, abdominais, salto vertical, salto horizontal, natação entre outros.

Corrida

A corrida é a prova mais conhecida e que chama mais atenção dos candidatos pela distância e pelo tempo.

Geralmente, os participantes devem percorrer uma distância de dois mil metros (2 km) ou dois mil e quinhentos metros (2,5 km) num período de 12 (a 15 minutos) ou o máximo que conseguirem dentro desse tempo. Há uma distância mínima especificada no edital que se não for atingida pelos participantes, fará com que sejam eliminados automaticamente.

Flexão em Barra

Um número de repetições é determinado no regulamento para homens e para mulheres. Geralmente, para os homens é exigido que 15 repetições sejam executadas (ou o máximo que conseguirem).

Para as mulheres, na maioria dos concursos, a exigência é que passem um tempo de permanência na barra, sendo maior nota para as que ficarem um período maior que 35 segundos. Também há um número de repetições mínimas (para os homens) e permanência mínima (para as mulheres) que devem ser atingidas.

Salto

Os candidatos precisam ultrapassar uma distância mínima no salto (tanto para a impulsão horizontal, quanto vertical). Assim como ocorre em todas as atividades, se esse número mínimo não for atingido, o candidato é eliminado

Natação

Alguns órgãos exigem que testes de natação sejam realizados e que o instrutor de provas de aptidão física em concursos aplique. Há um tempo máximo em uma distância que deve ser per corrida (geralmente 50 metros). Geralmente provas para Bombeiro Militar e Polícia Federal solicitam esse teste e não há espaço para uma segunda tentativa.  

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.