Qual a diferença entre convocação e aprovação em um concurso público?

Tempo de leitura: 6 minutos

Há um grande número de pessoas interessadas em preencher algum cargo público. E a concorrência em concursos públicos têm se tornado cada vez maior, devido ao reconhecimento de que, ao trabalhar em um órgão público, é possível acessar alguns benefícios.

Os servidores públicos costumam ter melhores salários do que os que têm profissão equivalente em empresas privadas. Também costumam enfrentar cargas horárias mais confortáveis e flexíveis. Contam com maior estabilidade profissional oferecido pelo governo. Além de outros benefícios pessoais e profissionais.

Porém, a falta de informação pode ser algo decisivo para fazer com que os candidatos se decepcionem no futuro. Muitos deles passam meses, e alguns até anos, se preparando para fazer a prova. Fazem uma boa prova, mas se decepcionam com o que pode acontecer depois do tão esperado certame.

Isso acontece porque as pessoas não estão devidamente orientadas sobre as questões importantes no processo. Muitas delas sequer sabem qual a diferença entre convocação e aprovação. E, claro, se você pretende se submeter a algum processo, deve saber exatamente como ele funciona.

E o que orienta as pessoas sobre os processos e etapas do concurso público. São os diferentes termos existentes no certame. Para compreender como tudo acontece, não deixar de se informar sobre os estágios do processo e, sobretudo, para não haver comprometimento de oportunidade, o candidato deve entender esses termos.

Quando as pessoas começam a se introduzir no mundo dos concurseiros e querem alcançar o objetivo do cargo público, é muito comum que comecem também a entender um pouco mais sobre essas palavras que devem ser tão recorrentes em suas vidas.

Se existisse um dicionário para concurseiros, certamente, estaria cheio de palavras importantes.

Portanto, as pessoas devem compreender a diferença entre convocação e aprovação. Até porque conhecer esses termos também capacita a pessoa a entender todo o edital do concurso sem dúvidas ou equívocos prejudiciais.

Para que isso fique muito claro na mente dos concurseiros, vamos explicar qual a diferença entre essas palavrinhas chave que fazem com que os olhos de todo candidato brilhem. É preciso entender para não criar falsas expectativas, tampouco deixar a oportunidade de sua vida passar e não agarrá-la.

Aprovação

Esse é um dos termos que cria muita confusão, muitos candidatos pensam que ao ser aprovados já estarão trabalhando na instituição no dia seguinte. E quando conseguem a aprovação se decepcionam ao descobrir que o processo não funciona bem assim.

A aprovação é na verdade o resultado da prova. Imagine que um concurso público abriu vagas para 150 vagas. Milhares de pessoas prestaram a prova visando a sua aprovação. Os 150 candidatos que tiveram uma melhor nota no teste são os aprovados.

Mas, é importante compreender que isso não garante que a pessoa será chamada rapidamente ou que já tem cargo público garantido. Quer dizer, apenas que ela foi uma das pessoas que conseguiram se adequar a quantidade de vagas disponibilizadas pela instituição e descritas no edital do concurso com antecedência.

A lista de aprovados gera também uma classificação que pode se tornar o cadastro reserva. E como isso funciona? Bem, significa que as pessoas podem não ser chamadas para ocupar a vaga de imediato. Ficarão submetidas a uma classificação, e, quando surgirem novas vagas na instituição, elas serão chamadas por ordem de aprovação (melhores notas).

É fundamental compreender o que é a aprovação para que não haja maiores dores de cabeça.

Convocação

Por não conhecer a diferença entre convocação e aprovação, muitas pessoas passam por momentos complicados, mas, para evitar isso, basta compreender que a convocação é o passo seguinte à aprovação. A ordem é a realização da prova, a provação e, então, a convocação para exercer a vaga.

E a convocação pode levar um tempo a ser efetivada. Em algumas situações demora bastante, e, em outras, nem tanto. Se o edital estipula prazo de dois anos, a instituição deve convocar o aprovado dentro desse período, podendo, inclusive, prorrogar o prazo do edital por mais tempo.

Mas o órgão não pode simplesmente cancelar o processo sem que as pessoas aprovadas sejam devidamente convocadas. Se forem abertas 150 vagas, todos os aprovados têm o direto a elas, com prazo prorrogado ou não.

Além disso, a instituição também não pode contratar outro funcionário que não tenha sido submetido ao processo ou optar por servidores temporários. A classificação obtida como resultado do concurso público deve ser respeitada.

A demora para a convocação acontece porque, em muitos casos, não há a quantidade de vagas disponíveis, como o que informado no edital, e os aprovados só serão convocados para tomar posse dos cargos no caso de substituição de funcionários, como exonerações, afastamentos, falecimento, entre outras situações.

Se a instituição não respeitar essas obrigações (acabar contratando alguém sem respeitar a classificação ou não preencher todas as vagas no prezo estipulado), o recomendado é que o candidato acione a justiça.

Outros termos

Existem outras designações no universo do concurso público que as pessoas desconhecem ou conhecem e costumam se confundir. Um deles é o já citado cadastro reserva, que se baseia em uma classificação prioritária para o preenchimento de vagas, de acordo com os resultados das provas.

Mas, também há outros. O candidato habilitado é aquele que pode realizar o concurso, pois respeita todas as exigências do edital e pode realizar a prova. Lembrando que as exigências não valem somente para a realização da prova, sobretudo, elas se referem ao possível preenchimento da vaga. Logo, são critérios profissionais.

Outra confusão que as pessoas costumam cometer existe entre a convocação e a nomeação. Elas não significam a mesma coisa. A nomeação é um passo além.

As pessoas são convocadas para preencher um determinado cargo público. Então, são submetidas à entrega de documentos, entre outras obrigações, como a realização dos exames médicos para aqueles cargos em que se fazem necessários.

Se tudo isso estiver nos conformes, a pessoa é devidamente nomeada e pode exercer a função pública concorrida.

Há muitos termos que podem acabar por confundir o concurseiro ou fazê-lo ficar perdido no universo do concurso público, porém, quanto mais as pessoas se dedicam e passam a compreender esse ambiente, mais os conhecem.

Qual a diferença entre convocação e aprovação em um concurso público?
Avalie esta postagem

Sobre Carlos Gusmão

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval. Sou um dos responsáveis pelo site Concursado.org que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.