Prestar concurso público em cidades com poucos habitantes é uma boa estratégia?

Tempo de leitura: 6 minutos

As pessoas prestam o concurso público com o objetivo de alcançarem um sonho pessoal e conseguir ocupar o cargo público. Muitas são as que desde adolescentes já idealizam trabalhar na área, ser um servidor público. Passam anos se preparando para chegar a tal posto. Um período de muita dedicação e esforço.

Então é divulgado o edital para uma determinada vaga. A partir desse momento, o dia a dia desse candidato começa a passar rapidamente, uma rotina cansativa e exaustiva em muitos casos. Essas pessoas devem estudar os conteúdos para a prova, ao mesmo tempo, que conciliam o seu trabalho, os estudos da faculdade, responsabilidades, etc.

Muitas dessas pessoas ainda gastam com a capacitação, materiais de estudo e cursinhos preparatórios para se sair bem no certame. Mas, será que existe alguma forma de conseguir ter acesso a essas vagas com mais facilidade, um jeito menos exaustivo de realizar o sonho e conseguir preencher uma vaga tão esperada?

Uma estratégia muito comum de ser observada entre os candidatos é a de prestar concurso público em cidades com poucos habitantes. Mas, isso realmente confere alguma vantagem ou facilidade para as pessoas? Um certame em uma cidade afastada ou com poucos habitantes é mais fácil ou menos concorrida?

E, claro, há também as questões de adaptação a um novo local. Como é o processo adaptativo para um candidato que cresceu em uma cidade, talvez em uma cultura urbana, acostumado com uma metrópole? E , de repente, se vê morando e trabalhando em uma cidade pequena com menos movimento do que está acostumado.

Existem vantagens e desvantagens em aceitar um emprego em lugares como esse. Vamos citar alguns exemplos que podem ser determinantes para tomar tal decisão profissional e pessoal. Assim, os candidatos unem mais condições de definir se acreditam ser uma boa estratégia prestar concurso público em cidades com poucos habitantes.

Vantagens e desvantagens em realizar concursos públicos em cidades com poucos habitantes

Os cargos públicos se tornaram muito concorridos. São muitas as pessoas que desejam a estabilidade financeira e profissional que uma das instituições do governo pode oferecer. Conseguir alcançar essa meta não é uma tarefa fácil. Independentemente da estratégia adotada pelo candidato, será preciso estudar muito.

Mas, se compreendemos que não se pode abrir mão dos estudos, já que esse recurso éfundamental de qualquer candidato à vaga pública, podemos dizer que existem algumas alternativas usadas por muitos dos concurseiros para conseguir facilitar esse processo ou, então, encontrar um atalho no caminho até o cargo.

Uma estratégia que muitos concurseiros vêm tomando é o de se inscrever para trabalhar em órgãos localizados em cidades afastadas e com um número baixo de habitantes. Isso porque, para esses locais, a concorrência pela vaga costuma ser menor.

Esse era um meio que as pessoas muito recorriam no passado. Era muito comum que um profissional escolhesse trabalhar em uma cidade pequena do interior, simplesmente, porque ali haveria vaga. Porém, é claro que com as inovações e acessibilidade em todos os locais, essa concorrência se tornou mais branda.

Mas, isso não significa que o cenário tenha mudado drasticamente. A preferência da maioria dos candidatos ainda é trabalhar perto de suas casas e nas grandes cidades. O que os afasta dessas vagas em cidades pequenas.

Ao mesmo tempo, em que as pessoas vêm querendo ocupar vagas em cidades grandes ou médias, devido às facilidades de acesso aos estabelecimentos, opções de lazer e saúde. Existem muitos candidatos que se inscrevem em lugares mais afastados, em cidades menores, simplesmente, pela grande concorrência nos centros urbanos.

As desvantagens de ir trabalhar em um local pequeno podem ser inúmeras e, claro, dependerá muito do tipo de vida levada pelo candidato. É capaz que a cidade de destino não tenha as mesmas ou uma quantidade parecida de opções de lazer, da mesma forma como o comércio pode não ser tão bem abastecido quanto na cidade grande.

É muito comum que quando escolhem esse caminho, essas pessoas fiquem privadas de comprar alguns produtos que costumam consumir bastante, tenham dificuldade de encontrar lojas que vendam vestimentas que gostam, encontrem dificuldades de acessibilidade de internet, entre outras restrições.

Em muitos casos, até mesmo as opções de alimentação podem ser um problema para se adaptar.

Porém, a grande vantagem de trabalhar em local como esse está, justamente, em conseguir alcançar o cargo escolhido. É muito comum que pessoas com o mesmo grau de formação tenham dificuldade de encontrar emprego em cidades grandes, seja da área pública ou da área privada.

A concorrência é enorme e isso pode fazer com que, quando consegue o emprego, o candidato é submetido a salários menores, menos benefícios, entre outras coisas. É muito comum que o salário para trabalhar em uma prefeitura em uma cidade pequena do interior seja melhor do que o salário em uma cidade grande.

É uma boa tática a ser tomada pelas pessoas que querem, de qualquer maneira, alcançar o seu objetivo e colocam a sua carreira em primeiro lugar. Os certames para as vagas mais afastada são realmente menos concorridas. E, mesmo que muitas pessoas se inscrevam por tal motivo, ainda existia uma concorrência menor.

Existem muitas cidades interioranas que abrem certo número de vagas no edital. E o número de inscritos para realizar a prova é tão baixo, que a probabilidade de conseguir a aprovação aumenta consideravelmente. Portanto, para as pessoas bem preparadas pode ser uma realidade bem possível chegar ao cargo.

Adaptando a um novo local

Ao prestar concurso público em cidades com poucos habitantes, o concurseiro precisa compreender que estará mudando motivado pelo trabalho. O que significa que deve estar preparado para encontrar dificuldades de adaptação. E deve deixar claro para si mesmo, que tudo isso vale a pena, devido ao objetivo alcançado.

O processo de adaptação fica mais simples quando as pessoas ingressam em uma nova cidade abertas às novas experiências que estão por vir. Não se pode criar muitas expectativas, tampouco esperar que levará uma vida muito parecida com o que vivia em uma cidade grande.

A adaptação exige tempo, compreensão e costume ao ritmo com que as coisas acontecem. A progressão profissional costuma caminhar junto ao sentir-se bem em um local.

 

 

 

 

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.