O que fazer se eu tiver uma crise de ansiedade durante a prova?

Tempo de leitura: 6 minutos

Hora da prova. Os “clic clic” das canetas dos outros candidatos, assim como os sons das embalagens de salgados, chocolates, biscoitos, além dos plásticos das sacolas de supermercado chamam a atenção. Mais incômodo que estes sons “básicos”, apenas o silêncio surrupiado vez em quando pelo pigarro de um ou outro concorrente. O fiscal te traz o conteúdo e um “branco” precede crise de ansiedade durante a prova. E agora?

Bate o desespero. E a primeira coisa em que você pensa quando bate a crise de ansiedade durante a prova é que acabou e, a partir daí, tudo vai por água abaixo. Um carrossel de emoções começa a te tirar do eixo e por mais que você esteja plenamente preparado, as chances de ter um resultado negativo são enormes.

E aqui vai uma curiosidade: estudos mostram que pessoas que não vão para as provas com o peso da responsabilidade de serem aprovadas têm resultados melhores, por mais que estejam menos preparadas, do que aquelas que se mataram de se preparar, mas acabam por ter uma crise de ansiedade durante a prova.

Esses candidatos que se preocupam demais com o quanto precisam que o próprio desempenho seja bom são os que mais sofrem durante as avaliações. Estar completamente desligado da prova não é algo bom; é interessante manter um pouco de preocupação.

É um estresse saudável, pois se não fosse assim, eles (os concurseiros) não se dedicariam e nem estudariam para as provas. Entretanto, quando isso atinge um patamar enorme, a ansiedade vem e todos nós fazemos ideia do quanto é nocivo permitir que ela tome conta.

Quando a crise de ansiedade durante a prova bate, é hora de dar adeus ao raciocínio, porque o foco diminui imensamente, seguido de lapsos de memória ao invés da gama de assuntos adquirido e aprendido durante o período de preparação, e, lógico, não há como ter o mínimo de concentração ou foco.

A afirmação de que a ansiedade é um dos males do mundo atual não é exagerada. Quando se trata de um momento de enorme pressão como uma prova para concurso público então, aí ela mostra o quanto pode definir a vida de alguém da maneira mais básica possível.

E pode ter certeza que por mais seguro de si que você seja, dado momento você pode tremer na base, seja no dia da prova, seja na noite anterior (passando a noite acordado). Mas, o importante é saber que não é o fim do mundo e dá para abrandar e até controlar esse pânico pré, pós e até, durante as provas.

Tive uma crise de ansiedade durante a prova, e agora?

Em qualquer lugar que você for e com quem for no mínimo gabaritado para falar sobre concursos públicos e crise de ansiedade durante a prova, a primeira pergunta ou sugestão que ouvirá será: você se preparou para a prova?

Prepare-se

Parece óbvio dizer isso, mas é incrível o número de pessoas que tem a intenção de realizar uma prova hiper-concorrida e ainda assim acham que a preparação para a prova é opcional. Quanto mais e melhor você se preparar para realizar o processo seletivo para um concurso qualquer que seja, mais chances de passar.

Caso contrário, não encarar as provas como algo que precisem de uma atenção especial por sua parte para que se dedique mais e mais para a avaliação, estudando mais tempo, abdicando de certas regalias (como happy hours) e passando mais tempo entre um conteúdo e outro que será abordado durante as provas.

Evite estudar no dia anterior

A primeira dica já puxa a segunda: nunca tente estudar na véspera. Aí vem o reforço antecedência. Quanto mais se preparar de antemão, menor a necessidade de ativar o estresse na noite anterior à prova. As revisões devem ser feitas nas semanas que antecedem a avaliação e nunca no dia anterior.

Pensamento positivo

Energia positiva! “Oi?” É isso mesmo. Ficar pensando que tudo vai ser difícil e complicado demais não facilitará a sua vida. Ter que pensar positivamente e manter a confiança é imprescindível para não deixar o negativismo e o pessimismo tomarem conta, porque isso abre portas para a ansiedade.

Exercite o corpo

Já essa dica é de quem sofre com ansiedade diariamente – e também dos profissionais que lidam com esses casos –: se você puder praticar quaisquer atividades físicas na semana que antecede o dia da avaliação, faça isso!

“Com assim?” você se pergunta. “Fácil, assim!” é a resposta. Se exercitar liberar substâncias no corpo que aliviam o estresse e inibem a ansiedade e, em sequência, fazem com que o cérebro trabalhe de forma mais produtiva.

Durma bem

Seguindo o encadeamento de atitudes para combaterem a ansiedade, dormir bem na noite antes da avaliação (e durante a semana que antecede a prova) é uma ótima pedida, porque complementam a química corporal liberada pelos exercícios que combatem a ansiedade.

Não se atrase

No dia da prova, não chegue atrasado. Atrasos tendem a nos deixar mais ansiosos.

Respire fundo

Agora, durante as provas, quando aquele desespero bater no momento que o questionário chega à suas mãos, tente manter a calma. Tá difícil? Focalize seus esforços na respiração, porque é cientificamente comprovado que respirar profundamente diminui a ansiedade.

Faça “colinhas” das fórmulas na prova

Anotar todos os dados, fórmulas e observações que você estudou antes de responder às questões, te dará uma dianteira fenomenal, principalmente para evitar que a ansiedade tome conta de você. Quando você achar que está esquecendo é só voltar e acessá-los.

Responda as mais fáceis primeiro

Agora, se de repente você encontrar uma questão que não conhece, lembra ou sabe como resolver, qual é a diretriz? Se desesperar? Lógico que não! Quando você encontra uma pergunta na prova que você não lembra ou acha que não sabe, não permita que a crise de ansiedade durante a prova tome conta de você. Pule esta questão. Volte para ela depois que você resolver todas as outras que você conhecia.

Concentre-se

Pigarros, pessoas mastigando salgados crocantes, cliques de canetas… tudo isso começa a chamar mais a sua atenção a cada momento que a prova se estende… não permita que uma crise de ansiedade durante a prova seja criada a partir disso. Focalize-se nas questões.

A concentração aqui é manter o foco numa tarefa para evitar que a ansiedade nasça de um detalhe durante um momento que pode ser recheado de insegurança e nervosismo, podendo se tornar algo descontrolado.

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.