Legislação para concursos: saiba como tirar total na prova!

Tempo de leitura: 7 minutos

Não é novidade que concursos são uma excelente oportunidade de arrumar em emprego, conseguir estabilidade, ganhar um bom salário e viver sem grandes preocupações financeiras. Por isso mesmo, é necessário um preparo cuidadoso para ir bem nas provas.

Quanto a isso, os assuntos podem pesar muito na hora da pontuação. Sem dúvida, no topo da lista dos assuntos mais difíceis e mais importantes, está a legislação. São muitos os cargos públicos que exigem prévio conhecimento da legislação relacionada — INSS, Polícia, Professor, Assistente Administrativo, e assim por diante.

Portanto, neste post, veremos como conseguir “fechar” todas as questões de legislação nos concursos! Mas, lembre-se de que não existem fórmulas mágicas: esforço e dedicação são fundamentais! Vamos lá?

Comece pelo edital

Em primeiro lugar, o edital pode ser uma excelente ferramenta de apoio. Nele, estão todas as informações sobre o concurso, incluindo os pontos que devem ser estudados no que se refere à legislação.

Portanto, o edital com certeza servirá como roteiro para você não se perder no emaranhado de leis, normas, estatutos, regulamentos, portarias etc. Procure focar naquilo, dentro da legislação, que efetivamente será cobrado nas provas.

Crie uma rotina de estudos

Para evitar misturar a legislação com outras disciplinas, elabore um quadro com datas para estudar durante a semana. Como a legislação, em geral, tem o maior peso, dedique-se mais a ela, separando horários específicos e períodos maiores.

Quanto a isso, procure seguir o horário disciplinadamente e alternar o estudo da legislação com o de outra matéria mais “light”. Assim, não ficará sobrecarregado demais. E lembre-se também de que quanto mais estressado você ficar, mais difícil será aprender o assunto.

Separe os materiais

É importante deixar todo o material de legislação separado, devidamente organizado na sala de estudos. E certifique-se de que os livros de consulta estão atualizados, consultando as datas de publicação e a opinião de colegas e especialistas.

Além disso, é possível acessar muito conteúdo útil na internet, mas procure sempre os melhores sites, principalmente os que são especializados na área abordada. Quando os editais são publicados, algumas empresas disponibilizam materiais de estudo para venda.

E muitos deles são confiáveis, e podem realmente te ajudar, pois o conteúdo já está organizado de acordo com o que diz o edital e conforme os parâmetros da empresa que vai elaborar as provas.

Cuidados na interpretação

Uma coisa é certa: não é muito fácil interpretar leis. Existe uma linguagem própria usada no Direito, que somente os que estão habituados a ela conseguirão entender. Ainda mais, a forma como as leis estão organizadas e escritas também pode criar obstáculos à sua compreensão — tanto é assim que, muitas vezes, entende-se melhor a “adaptação” do que o texto de lei em si.

Por isso, tenha sempre um dicionário ao lado, e prefira os livros que vêm acompanhados de comentários. Afinal, os comentários dos especialistas tornam claros e simples pontos, muitas vezes, aparentemente obscuros e complicados.

É fundamental que você se acostume com a terminologia usada no Direito para ganhar tempo em seus estudos. Mas não se precipite! Estude conforme sua capacidade permite e procure ir tirando suas dúvidas à medida que elas aparecem.

De fato, é melhor aprender pouco assunto de verdade do que acumular muito conteúdo na cabeça sem entender quase nada do que leu.

Entenda o funcionamento da empresa organizadora

É claro que, quando se sabe o assunto, não faz muita diferença quem elabora as provas. Contudo, a verdade é que a legislação é mesmo um assunto complicado, e vale a pena conferir o que a empresa encarregada de elaborar as provas costuma cobrar.

Observe a forma como ela organiza as questões, as “pegadinhas” que costuma usar para confundir os candidatos, o modelo que prefere (marcar a alternativa correta, assinalar V ou F, redigir textos e outras coisas).

Em muitas provas, é possível encontrar a resposta para uma questão em outra questão (anterior ou posterior) — por isso, sempre se recomenda ler atentamente. Inclusive, algumas empresas agem assim justamente para testar a atenção do candidato.

Use técnicas de memorização

Muito se fala hoje sobre a importância de praticar técnicas de memorização, principalmente para prestar concursos e vestibulares. De fato, a leitura contínua, por si só, já ajuda a memorizar o conteúdo — portanto, leia e releia o texto várias vezes.

Aproveite para transcrevê-lo exatamente como está escrito, separando-o em subtítulos que considere importantes para destacar pontos específicos ou para acentuar as diferenças. Pode até escrever à mão, se achar que assim aprenderá melhor.

Outra forma de memorização é escutando áudios gravados. Você poderá estudar falando ou lendo em voz alta, e gravar tudo o que está falando. Depois, poderá ouvir esses áudios enquanto faz sua caminhada, pratica exercícios na academia, anda no carro ou ônibus, ou até no ambiente de trabalho. Essa é uma maneira de otimizar seu aprendizado, aproveitando diferentes momentos para acelerar a memorização do conteúdo.

Os mapas mentais também são uma técnica especial de memorização. Trata-se de associar novos conhecimentos aos que você já possui, integrando-os e facilitando a compreensão de todo novo aprendizado.

Assim, ao invés de assimilar conhecimentos de legislação de forma isolada, você vai criar conexões com o que já entende sobre o assunto, organizando melhor as ideias na cabeça. E lembre-se de que todo conhecimento está relacionado a outro, não é uma coisa que surgiu do nada, desvinculada das outras áreas de saber.

Não deixe de fazer um curso preparatório

Outra recomendação é fazer um curso preparatório presencial ou online, que podem oferecer um suporte importante para o candidato. Primeiramente, os professores conhecem bem o estilo de cada empresa organizadora e vão passar boas dicas para que o candidato se saia bem na hora das provas.

Eles vão ajudar o candidato a focar exatamente no que é importante dentro da legislação, evitando a dispersão e os “ganchos” desnecessários (quando um assunto leva a outro que nem sempre é fundamental — ao contrário, pode até atrapalhar a compreensão do assunto mais importante).

Assim, o aluno recebe o material pronto, já direcionado para os tópicos de legislação que têm mais possibilidades de ser abordados nas provas. E a interpretação que o professor faz das leis é outro ponto que contribui para que o aluno opte por um curso preparatório. Afinal, como já dissemos, a interpretação das leis é um grande entrava para acertar as questões.

O aluno poderá tirar suas dúvidas com os professores em tempo real ou mesmo depois das aulas, em outros horários — e isso vale para os cursos online também. Na maioria das vezes, esses professores são especialistas na área em foco, trabalhando como advogados ou exercendo cargos de chefia e gerência em órgãos públicos.

Por fim, não se deixe abater: se você já tentou alguns concursos, mas não teve sucesso, siga em frente! Afinal, isso acontece com muitos candidatos. Então se organize, prepare seu material de estudo, compre apostilas específicas, faça um curso preparatório — e não se esqueça de nos deixar aqui o seu comentário! Conte para a gente os principais apertos que você passou ao estudar legislação para concursos!

 

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.