Fiquei na lista de espera do concurso, e agora?

Tempo de leitura: 6 minutos

As pessoas estudam durante meses, muitas horas no decorrer do dia; abdicam de uma série de práticas na sua rotina, como sair com os amigos, ir a bares, restaurantes, etc.; transformam o seu cotidiano em uma correria gigantesca, tendo que conciliar os estudos para o concurso público com faculdade, trabalho, cuidado com os filhos, etc.

Esses são alguns dos sacrifícios feitos pelas pessoas que desejam passar em um certame. A preparação para a prova é um desafio e sempre haverá algo para abrir mão, pois o sonho da realização profissional é o que conta nessa hora. Não fazer algumas coisas valerá a pena quando chegar o dia da tão sonhada nomeação.

Isso é o que idealiza a maioria das pessoas quando fazem a sua inscrição junto a um ente público para a realização do processo seletivo. Porém, em muitos casos, a sequência de acontecimentos não segue essa lógica implícita (prestar o concurso, ser aprovado e, logo em seguida, nomeado).

Entre a aprovação e a efetiva nomeação, é comum que as pessoas fiquem submetidas a um cadastro reserva, uma fila de espera para preencher a vaga tão esperada. E, nesse momento, a inquietação e insegurança com a situação costumam trespassar os pensamentos do aprovado, praticamente, o tempo todo.

Relaxar é um bom começo

Sim, se você está na fila de espera tem que começar pela tranquilidade. Não há motivos para ficar desesperado ou extremamente preocupado com a situação. Existem situações mais complicadas e que merecem mais preocupação do que estar em uma fila de espera de um processo seletivo.

E, ainda assim, pode ficar tranquilo, porque a pior parte já passou. Mesmo a situação das pessoas que ainda nem prestaram o concurso e estão se preparando (ainda que também não seja uma boa razão para se desesperar) não é tão tranquila quanto a sua. Afinal de contas, você já realizou a prova e foi aprovado.

O segredo está em não deixar a peteca cair, se manter calmo e animado, se o seu nome consta na relação de lista de espera alguma coisa está fazendo certo. Você está no caminho do sucesso, no caminho para chegar até o cargo público que tanto sonhou. Mas, agora o momento é de continuar focado em evolução e esperar a oportunidade.

Quando as instituições recorrem à lista de espera?

Agora que você sabe que precisa se manter calmo para passar por essa situação de forma tranquila, o que pode, inclusive, lhe trazer boas consequências profissionais. Deve também compreender em quais situações existirá a possibilidade de ser chamado para preencher a vaga pela qual se candidatou.

A partir do momento em que você foi aprovado em um certame o seu nome consta na classificação de cadastro de reserva e deve ser admitido pelo órgão, porém isso pode vir a demorar um pouco. E, claro, quando houver casos em que aprovado for convocado, o ente público deve respeitar a ordem de classificação dos concursados.

Quando uma instituição tem uma lista de espera, só irá nomear pessoas para os cargos caso apareça alguma vaga que necessite de preenchimento dentro do órgão. Vaga aberta em decorrência de aposentaria de algum servidor, falecimento, demissões e exonerações.

Nesses casos, os candidatos que obtiveram melhor classificação no certame são chamados para substituir o servidor que já não presta mais serviços para o órgão.

É importante atentar-se também a obrigação de convocação da instituição. Segundo a legislação, ele só é obrigado a convocar o número de candidatos condizente ao número de vagas previsto em edital. Por mais que, eventualmente, um órgão possa convocar mais pessoas do que constava em edital, isso não é uma regra, é uma exceção.

Nenhum ente público pode contratar funcionários temporários ou terceirizados para suprir as vagas dos servidores afastados. Sua obrigação é recorrer ao cadastro de reserva. Se assim não acontecer, os candidatos podem se apoiar em decisões judiciais que, certamente, lhe darão razão.

Quais os erros cometidos pelas pessoas que aparecem em listas de espera?

Existem algumas práticas recorrentes dos aprovados que constam no cadastro de reserva que podem acabar fazendo com que ele tenha problemas. Elas podem afetar as suas vidas de maneira prejudicial. Fazendo com que fiquem estressados, ansiosos, podendo, inclusive, ocasionar o desenvolvimento de doenças crônicas.

Citaremos alguns dos efeitos que o nome na fila de espera pode causar nas pessoas, para que você esteja mais bem preparado para enfrentar tais problemas se perceber que esse pode ser o seu caso.

ü  Desistir dos concursos

Esse é uma das coisas que são consequência da fila de espera. As pessoas acabam desanimando e, praticamente, abrindo mão de concorrer em outros concursos, outros cargos que possa tomar. E, muitas vezes, desistir de um concurso público pode ser também a desistência da realização de um sonho.

Tomar posse do cargo deve ser o seu objetivo. De nada importa passar na prova, se classificar, se não houver a posse efetiva. É apenas nesse momento que você deve se dar por satisfeito e se isso ainda não aconteceu não há por que se acomodar.

E para se manter no caminho certo, é preciso manter os estudos, continuar animado e compreender que obstáculos realmente aparecem no meio do percurso, mas só consegue a realização dos sonhos as pessoas que têm força para vencer os seus desafios e dar o seu melhor quando chance lhes aparecer.

ü  Desgaste emocional

Se desgastar emocionalmente também não vai lhe garantir o cargo tão esperado, portanto, coloque se no lugar de tranquilidade, fique calmo e espere os próximos acontecimentos. Em alguns casos, todo esse desespero prejudicial pode ser desnecessário, no fim as coisas podem dar certo.

Quando o nome aparece na lista de espera, não há mais o que fazer senão aguardar até que as vagas surjam. Não tem por que ficar pensando nisso 24 horas por dia e 7 dias na semana. Ter isso em mente o tempo todo não vai fazer com que seja chamado em maior ou menor tempo.

Apenas mantenha-se atento, busque informações sobre as chances de preenchimento de vagas e, de vez em quando, ligue para a instituição para melhor se informar.

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.