Erros mais frequentes nas provas de redação

Tempo de leitura: 6 minutos

A prova de redação é uma das etapas mais importantes e complicadas em concursos, e por isso é bem normal se encher de dúvidas a respeito. É bem difícil sair totalmente ileso de imprecisões nessa parte do processo, porém existem erros mais frequentes nas provas de redação que podem ser conhecidos agora e serem evitados amanhã. Vamos lá?

Para conquistar uma boa nota na redação, o candidato precisa estar preparado e entender quais são os critérios de correção de um texto, normalmente o que está sendo avaliado é: domínio e conhecimento de escrita, interpretação de texto e saber defender um ponto de vista com bons argumentos.

Só se estuda redação escrevendo, por isso treine escrita e fuja dos erros mais frequentes nas provas de redação. Listamos aqui alguns deles:

11 erros mais frequentes nas provas de redação

1 – Dificuldade em identificar o que é pedido

Um dos erros mais frequentes nas provas de redação entre os concurseiros é a precariedade em conseguir interpretar um texto e o que ele pede.

O tema está descrito no enunciado, normalmente, existe um textinho de apresentação como base, mas mesmo assim a grande dificuldade é conseguir abranger de forma correta o que se pede. Há pessoas que focam muito em uma única questão do enunciado ao invés de falar do tema como algo amplo.

Por isso, mesmo que conheça o assunto que aparece em sua prova leia o enunciado com atenção, entenda o que ele pede e realize a sua redação.

2 – Frases extensas

Quanto mais longa uma frase maior a chance de cometer alguns dos erros mais frequentes nas provas de redação.

Ademais, para quem não tem facilidade com a escrita, escrever frases longas demais pode causar um problema de coesão, porque o mínimo erro, como uma vírgula fora do lugar, pode mudar todo o sentido do que quer ser dito e ser prejudicial para a compreensão das pessoas que irão corrigir a sua prova.

Seja meio termo, não exagere!

3 – Excesso de contradição

A conhecida ambiguidade é um dos erros mais presentes nas provas de redação desde a época da escola, ela ocorre quando uma única frase possui sentidos que sejam diferentes ou que se contrariam, isso confunde demais na hora de tentar interpretar o que o autor quer dizer.

4 – Uso da primeira pessoa do singular

Quando um texto é dissertativo-argumentativo é extremamente necessário fazer uso da terceira pessoa do singular. Utilizar o “eu acho”, “eu acredito”, “em minha opinião” torna a redação pessoal, que foge da proposta dissertativa.

Estude fugindo do “eu” e veja como suas frases terão um ar de maior credibilidade e objetivo.

5 – A constante mania de terceirizar e generalizar os problemas

Quando estamos escrevendo uma redação que tenha tema proposto é obrigatório elaborar propostas para o grande problema do assunto. Por isso, não é correto dizer que terceiros serão a resposta para a solução da questão.

Exemplo: “Vamos todos acabar com o racismo”.

Ao dizer e afirmar isso será necessário bem mais do que jogar essa frase e fim. Será preciso contar como é que isso pode acontecer, através de palestras em todas as escolas? Através de programas sociais? Como?

É a mesma coisa que dizer “as pessoas não se importam em defender os direitos das crianças e adolescentes”, você não pode ter certeza que todas as pessoas do mundo realmente não se importam com as leis destinadas as crianças e adolescentes, certo?

Por isso não generalize ou coloque as soluções propostas nas mãos de terceiros sem saber como criar um bom argumento para a sua afirmação, esse é um dos erros mais frequentes nas provas de redação.

6 – Erro na ortografia

Com certeza entraria na lista de erros mais frequentes nas provas de redação. A melhor maneira de não cometer erros ortográficos é lendo e conhecendo a grafia do máximo de palavras possível.

Ah, preste atenção na não tão nova reforma ortográfica, as palavras com hífens, principalmente, podem ser um grande problema. Microondas virou micro-ondas, por exemplo.

7 – Querer mostrar mais do que realmente sabe

Querer demonstrar total domínio da norma culta pode te prejudicar muito durante o processo, não há necessidade de “enfeitar” a sua redação com palavras e termos mais sofisticados e pouco usado normalmente.

Porém é claro que se você tem domínio disso não tem problema algum em usá-lo. O grande erro é querer escrever bonito, mas de forma errada.

8 – Crase

O uso da crase não está apenas entre os erros mais frequentes nas provas de redação, está também entre os erros do nosso dia a dia.

Normalmente, esse tipo de erro por acentuação gráfica ocorre porque o candidato não consegue identificar a sílaba tônica, ou possui dificuldade com as normas gramaticais e ortográficas.

Uma dica em relação a crase é que ela não aparecerá antecedendo palavras masculinas.

9 – Confusão entre o “mal” e “mau”

Parece que não, mas ocorre bastante confusão entre o uso das palavras “mal” e “mau”. Por isso vale lembrar que “mal” pode ter tanto a função de um advérbio ou substantivo, enquanto “mau” é um adjetivo.

A dica dada na época da escola também é muito válida: “mal”, contrário de bem; “mau”, contrário de bom. Faça a troca na hora da escrita.

10 – Confusão entre “onde” e “aonde”

A palavra “onde”, é relativa a lugares, quase sempre está acompanhado de verbos que indicam permanência ou estado.

Exemplo: Onde você mora?

Já “aonde”, que é a junção entre a preposição “a” mais onde carrega a ideia de “andamento”, por isso está quase sempre acompanhada de verbos que indicam movimento, como voltar, chegar, ir e outros.

11 – Uso do “há”

Lendo as provas de redação dos concursos ou qualquer outro texto não é difícil encontrar frases como “há muito tempo atrás”, o que é errado porque o verbo “há” faz menção a um tempo passado, dessa maneira não tem porquê colocar a palavra “atrás” para acompanhá-lo, isso é redundância.

Pratique!

Esses são uns dos erros mais frequentes nas provas de redação, agora que já os conhece não tem porque permanecer na mesma confusão, não é? Lembre-se de que ler e escrever são as melhores maneiras de estudar para uma redação.

Por isso pratique e boa sorte!

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.