Erros mais frequentes nas provas de inglês

Tempo de leitura: 6 minutos

É completamente normal não possuir total domínio de um outro idioma que não seja o seu nativo, mas para o desespero de alguns candidatos o inglês vem aparecendo cada vez mais nos concursos e por isso cresce também a preocupação de identificar quais são os erros mais frequentes nas provas de inglês.

Já estamos cansados de saber que o primeiro passo para corrigir algum problema é o identificando, sejam ele no trabalho, nas contas do final do mês ou nos estudos. É por essa razão que a lista da vez será sobre os erros mais frequentes nas provas de inglês. Are you ready?

8 erros mais frequentes nas provas de inglês

1 – O uso do “have” para informar idade

Vamos começar a lista dos 8 erros mais frequentes nas provas de inglês falando sobre uma das primeiras ações que aprendemos ao conhecer uma nova língua, que é dizer a própria idade.

Exemplo: “I have 21 years”, essa frase quando traduzida ao pé da letra tem total sentido, significa “eu tenho 21 anos”. Entretanto, na língua inglesa as pessoas “são” uma idade e não “possuem” diferentemente do que é aqui no Brasil.

Então é extremamente necessário lembrar-se do famoso verbo to be antes de informar alguma idade ou tempo. O correto é dizer “I am 21 years old”.

2 – Usar a mesma palavra no plural e singular

Esse também é um dos erros mais frequentes nas provas de inglês, mas não existe “People is” ou “Children is”, que é bem comum de encontrar por aí.

“People” significa “pessoas”, no plural como se fosse um grupo, e “is” não é o correto nesse caso, porque pessoas “são” e não “é”. Nessa situação o certo é utilizar “People are”, e caso queira falar de uma única pessoa use a palavra “Person”.

A mesma coisa acontece com “Children”, que normalmente é designado para falar de várias crianças. O correto é “Children are”, caso queira falar de uma única criança, diga “Child”.

3 – Confusão na hora de escrever palavras que têm R pronunciado como se fosse H

A letra R é o calcanhar de Aquiles dos estudantes que estão começando o inglês, porque é bem comum que nós, nativos da língua portuguesa, pronunciemos a letra R como se fosse H nesse processo.

É meio complicado entender isso, mas no alfabeto inglês o R tem um som mas puxadinho (rrrr), enquanto o H é quem tem som do nosso “R” (ra, re, ri, ro, ru).

Olhe alguns exemplos de palavras que possuem sentidos diferentes caso o R seja lido como H:

Hate (ódio) e Rate (taxa), ou o conhecido Right (direita ou correto) e Height (altura).

4 – Confundir pronúncia e grafia similares

O inglês possui diversas palavras bem parecidas na pronúncia e grafia, mas que não podem ser trocadas de jeito nenhum e caso elas tomem o lugar uma da outra podem gerar um desentendimento bem chato e difícil de explicar.

Um grande exemplo disso é o “beach” (praia) e “bitch” (que é um xingamento), cometer essa troca de palavras (que é um dos erros mais frequentes nas provas de inglês) é uma situação bem constrangedora.

A melhor forma de saber qual é a diferença entre um e outro é prestar atenção na pronúncia. Ainda usando o exemplo acima: ao falar “Beach”, as vogais do meio devem ser pronunciadas de forma mais longa, enquanto “bitch” é rápido na hora da fala.

Outras palavras que podem confundir são: ship (navio) e sheep (ovelha); world (mundo) e word (palavra); year (ano) e ear (orelha).

5 – Fazer traduções diretas do português

Esse sempre vai aparecer nos primeiros lugares da lista de erros mais frequente nas provas de inglês e até mesmo durante uma conversa casual.

É muito importante lembrar que existem frases e expressões criadas por nós brasileiros que não existem em inglês ou em qualquer outra língua, nosso idioma é mais amplo e possui mais opções de palavras, é por isso que dizem que o português é um dos idiomas mais difíceis de se aprender.

Por exemplo, se você quiser traduzir “Vou falar com o meu namorado” ao pé da letra, escreverá ou assinará a opção que diga: “I go talk to my boyfriend”, mas o correto é “I’m going talk with my boyfriend”.

6 – Falsos cognatos

Os falsos cognatos são palavras bem parecidas na sua escrita, mas com significado diferente e isso, sem dúvidas alguma, aparece entre os erros mais frequentes nas provas de inglês.

É o caso de “Costume”, que significa “Fantasia”, e parece muito com a nossa palavra “Costume”. “Pretend” também é um falso cognato, ela significa “Fingir”, mas lembra a palavra “Pretende”.

7 – Mesmas palavras em português (IGUAIS), mas com funções diferentes

O melhor exemplo para esse caso que é um dos erros mais frequentes nas provas de inglês, é a palavra “Shopping”.

Todo mundo gosta de ir ao shopping e fazer umas comprinhas, mas saiba que em inglês “shopping” não é uma palavra e sim uma ação, que é comprar. Então, não existe “I’m going to the shopping”, quando o objetivo é dizer que está indo a um lugar com diversas lojas.

O correto é: “I’m going to the mall/shopping center”.

Lembre-se “shopping” é uma ação e que “Mall” e “Shopping Center” são os lugares para realizar esta ação.

8 – Ignorar as letras mudas

No inglês é muito comum se deparar com letras mudas, que são aquelas que são escritas, porém não são ditas.

Um bom exemplo disso são as palavras terminadas em B e M ou B e T. Exemplo: Bomb, o B não tem som. É extremamente importante prestar atenção nisso, porque o candidato que apenas escuta palavras e não se informa sobre a grafia pode cometer diversos erros.

Estudando inglês

Como sempre é dito por aqui é extremamente necessário estudar e estudar muito. Durante o processo de provas não esqueça que existem outras pessoas atrás do mesmo sonho que o seu, então não dê mole.

O inglês é uma língua cheia de detalhes. Se você gosta de música e tem facilidade em guardar as letras isso é bom para aprender e entender novas palavras, porém não esqueça que a grafia para quem está fazendo prova é o mais importante, leia bastante, leia músicas, leia livros, escreva histórias em inglês, faça o que achar necessário, mas não deixe de fazer.

Mesmo nos dias atuais, onde o inglês não é mais um diferencial no currículo, mas sim necessidade, ainda existem muitas pessoas que possuem dificuldade de aprender esse idioma. Por isso, use essa lista ao seu favor, fuja dos erros mais frequentes nas provas de inglês e garanta alguns pontinhos na sua classificação.

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.