Dicas para se dar bem nos concursos

Tempo de leitura: 6 minutos

Esse artigo tem a função de ajudar os concurseiros de primeira viagem e também os concurseiros que ainda buscam a primeira aprovação em concurso.

São dicas simples que se mostraram eficientes em outras ocasiões, e que já ajudaram muitos candidatos a conseguirem a convocação para assumir um posto na vida pública.

Vamos a elas:

  1. Atire onde quer acertar

Não é muito comum prestar todo concurso que aparecer, característica dos concurseiros de primeira viagem.

Atirar pra tudo que é lado compromete os estudos, e desvia o foco do que você quer. Essa atitude é, de certo modo, irresponsável, se não for para adquirir mais experiência.

Os conteúdos programáticos variam de um edital ara o outro, e principalmente quando se fala em outra função a ser exercida. Isso pode dar um nó na cabeça, e fazer com que você não assimile completamente nenhum curso específico.

E outra, você só vai acumulando reprovações, que pode chegar uma hora, ser motivo para desânimo por nunca conseguir ser aprovado. Se a aprovação é o que realmente você busca, é preciso ter foco no objetivo.

A título de treinamento, até para avaliar a concorrência, você pode prestar concursos que tem a mesma exigência quanto ao conteúdo, por exemplo, os tribunais.

  1. Para se estudar é preciso um local adequado

Casa pode ser considerada ideal para estudar se a família souber respeitar seus horários, suas metas e te apoiarem incondicionalmente. Caso contrário, é uma péssima ideia querer estudar em casa.

Alem dos familiares e dos bichos de estimação, ainda tem televisão, cama, barulho, movimentação, etc. tudo o que pode causar distração e estragar a concentração.

Além disso, os móveis devem ser confortáveis e adequados para passar grandes períodos utilizando-os. Iluminação amarela, muito usual nos dias de hoje, pois remetem a aconchego, também não são próprias para o estudo. As lâmpadas brancas é que são as indicadas.

Usar a cama também é outro erro muito comum entre os concurseiros. A cama é um convite para o descanso. Nosso cérebro sabe que quando deitamos, está na hora de descansar. Isso mais uma vez pode comprometer o rendimento dos estudos.

Estudar em grupo é uma boa saída quando todos pensam e querem a mesma coisa. É interessante até pelo fato de que se aprende mais, quando se ensina. Mas ainda tem que ver os prós e os contras, principalmente se for estudar na casa de algum colega concurseiro.

Para quem ter a concentração aguçada, bem desenvolvida, parques podem ser uma boa opção. A paisagem pode ajudar, em especial no sentimento de prisão que algumas pessoas tem ao se deparar cercado de livros e nada mais.

Bibliotecas, livrarias e salas de aula são os ambientes mais propícios para estudar. Possuem iluminação e mobiliário adequado. A maior questão, no entanto, é em relação ao tempo, pois tem limitação com os horários.

De qualquer maneira, é essencial escolher bem o local que se dedicará aos estudos, nem que mescle as localidades para conseguir um mínimo de tempo aceitável.

  1. A organização é o segredo para uma melhor assimilação

Não há prêmio se não houver sacrifício. Não há vitória sem labuta. Não tem como conseguir ser aprovado sem um mínimo de organização com os horários e com o plano de estudos.

Elaboração de rotina, com horários predefinidos; plano de estudos, com matérias que serão estudadas naquele dia; são essenciais para começar a organizar a vida. O planejamento deve ser feito priorizando os estudos.

Depois de especificado todas as atividades a serem realizadas naquele dia, é vital que se cumpra cada uma delas dentro do prazo estabelecido. Não deixar outra atividade interferir no horário de estudo é essencial. A prioridade deve ser os estudos, que elevarão você a outro patamar, então, esse período é sagrado.

Ao definir os horários, não esquecer de prever deslocamentos e períodos de descanso e de prática de atividade física.

Ambas já foram confirmadas como benéficas para a saúde e para o intelecto, logo, é importante que se respeite também esses horários, independente se terminou ou não as tarefas. No caso dos estudos, você pode retomar no dia seguinte de onde parou. Já o descanso, uma vez perdido, dificilmente se recupera. Ainda tem que prever um descanso, na verdade um pequeno intervalo em meio aos estudos, entre 10 e 20 minutos, que pode ser aproveitado para fazer um lanche ou ir ao banheiro, ou até mesmo dar uma volta para espairecer e limpar a mente para um absorver um novo conhecimento.

Manter organizado o local de estudo também é muito importante. Assim elimina possíveis distrações e incômodos.

  1. Invista em você!

Para tudo na vida é preciso investir para colher os louros. Assim também é no mundo concorrido dos concursos.

Sem um material de qualidade para estudar, ou ter feito um curso com preparação diferenciada, você é só mais um tentando a sorte. É como apostar na loteria, escolhe um número e torce para ser o seu dia.

A sorte está do lado de quem se prepara. E para se preparar para concurso público é preciso investir em material e cursos de qualidade, que são capazes de ensinar de verdade.

O Concurseiro Paulista, em seu site, possui vários cursos, altamente qualificados e recomendados por outros concurseiros que já provaram o gostinho de ser aprovado. Faça uma consulta para o seu cargo.

  1. Tenha um método eficiente para estudar

Se você não souber como estudar, não adianta ter material de qualidade nas mãos. A metodologia do aprendizado é muito importante no processo. Tem que demonstrar eficácia.

Você precisa absorver o maior número de informações e conhecimento possíveis para se destacar dentre os milhares de concurseiros. Conseguir assimilar todo o conteúdo programático descrito no edital é o objetivo. Se não estiver dando certo, pesquise sobre outros métodos de ensino.

Você tem que sentir que está aprendendo, que está progredindo. Esse é o propósito.

Já publiquei aqui um pequeno guia dividido em cinco partes de como estudar para concurso público. Um passo a passo que pode ajudar quem está com dificuldade. Inclui dicas motivacionais. Vale a pena a leitura!

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *