Concurseiro, não dê confiança a pessoas que te colocam para baixo.

Tempo de leitura: 2 minutos

Nos meus 14 anos, quando eu estudava para o Colégio Naval e me mudei de SP para o RJ para estudar, tinha um primo que era formado Sargento Especialista da Aeronáutica, EEAR.

Ele disse para meu pai para não prestar esse concurso, onde forma Oficiais da Marinha de Carreira, pois quanto maior o salto, maior o tombo. Ele na verdade, não queria me ver com patente militar maior que a dele.

Uma vez também, minha tia me chamou de Rubinho Barrichello. Disse que tudo que fazia na minha vida, tentava, tentava, mas não conseguia nada.Ou seja, começava até bem, mas fracassava no final.

Eu quando entrei em 1 curso preparatório, primeiro dia de aula, eu na antiga 8ª Série, perguntei o que era ângulo, não sabia.

Logo depois o que era triângulo, aí começou umas risadinhas na turma. Logo depois, o que era um quadrado e a turma morreu de gargalhada de mim.

6 meses depois, de uma turma de 300 alunos, no preparatório Colégio Curso Martins do Méier fui o 1ª Colocado no Simulado e outubro, daquele mesmo ano,fiquei entre os 5 primeiros no Concurso do Colégio Naval e da EpCAr.

 

Queria ser piloto de avião, queria me formar na AFA, mas fiz exame médico na Ilha do Governador, mas fui reprovado em vista. Isso não foi problema, consegui ser piloto aviador da Marinha quando conclui com êxito a Escola Naval.

Qual é a lição em relação a isso?Se você quer uma coisa, use o seu coração. Lute, batalhe, não dê ouvidos aos outros.

 Você vai encontrar muito mais pessoas que quer o seu fracasso do que o seu sucesso.Só você que pode ser responsável pelo seu destino.

Era treinamento difícil, combate fácil. Eram 12 horas estudadas cronometradamente. Dormia todo santo dia e acordava 5 horas da manhã para estudar, eu vivia só para aquilo.

 

Era Carnaval, meu aniversário, qualquer data comemorativa, tinha que estudar as minhas 12 horas. Se bebia água, parava para almoçar ou qualquer necessidade fisiológica, parava o cronômetro do meu reloginho da Cássio.

Meu professor no final do ano, me parabenizou. Ele falou que nunca na vida dele viu um aluno tão fraco, mas tão fraco como eu numa 8ª Série em início do ano e disse que surpreendi em muito, fui longe graças ao meu merecimento.

 

Se você quer ser Juiz Federal, você vai ser. Se quer ser Delegado Federal, será. Só depende de você e mais ninguém. Lute muito e tenha fé, que chegará lá.

Concurseiro, não dê confiança a pessoas que te colocam para baixo.
Avalie esta postagem

Sobre Carlos Gusmão

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval. Sou um dos responsáveis pelo site Concursado.org que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.