Como funciona a prova prática de Pedreiro?

Tempo de leitura: 6 minutos

Por ser uma profissão muito grande no país, nem sempre os Pedreiros possuem emprego garantido, muito desses profissionais são contratados avulsamente, o que dificulta o planejamento financeiro de quem vive disso.

Porém, engana-se quem acredita que todo pedreiro precisa necessariamente depender da indicação de amigos ou vizinhos para ter trabalho durante todo o ano. Em todo o Brasil, existem diversos concursos públicos destinados a esses profissionais, a maioria possui contrato anual, e estão ligados a construções civil de obras públicas. 

Como toda profissão, um pedreiro também possui as suas técnicas. Devido ao desenvolvimento rápido de novas tecnologias, eles precisam saber bem mais do que apenas preparar a argamassa e saber a diferença de cada instrumento e máquina, como a pá, esquadro, betoneira, colher de pedreiro, fio de prumo e outros.

Hoje, o pedreiro precisa estar sempre em constante atualização, para entender sobre processos novo. É necessária muita leitura, uma boa interpretação de plantas, de desenhos e de outras técnicas da área; ter certeza sobre a qualidade de cada material e também saber como fazer marcações no terreno de sua obra, ou seja, é função do pedreiro, e não só do engenheiro ou mestre de obra, saber tudo sobre todo o processo.

As provas para os cargos público dessa profissão normalmente são divididas em duas partes, em prova objetiva e prova prática de pedreiro.

A prova objetiva normalmente possui até 50 questões divididas em português, matemática e conhecimentos gerais. Enquanto a prova prática de pedreiro consta com exercícios como: levantamento da diferença de nível entre um ponto e outro, que é determinado no local; a construção de uma parede, normalmente com 1 metro de altura e 1 metro de comprimento para cada lado; definição da medida de um esquadro; facilidade no manuseio de tijolos de maneira amarrada e dobrada e outros serviços que vão de acordo com o emprego público.

A prova prática dessa categoria é uma das mais cansativas, por isso durante o processo cada candidato possui até 1 hora para realizar cada tarefa, que é avaliada em diversos critérios, como a limpeza e a organização e o resultado final da execução da tarefa, por exemplo.

Uma boa dica para se sair bem na prova prática de pedreiro, que é o processo mais importante, é manter a calma e colocar em prática tudo o que já foi vivido quanto profissional. E a melhor maneira de estudar para isso é trabalhando.

História dos Pedreiros

O cargo de pedreiro é um dos mais antigos do mundo. Anos atrás, essa profissão era denominada como “alvanel”, e era visto como o sinônimo de pessoas que erguiam paredes de alvenaria com tijolos, pedras e a mistura de outros materiais.

A escrita atual de “pedreiro”, tem origem latina e é obviamente algo que faz menção às pedras.

Os pedreiros estão presentes no Brasil desde o período em que a Coroa Portuguesa passou a colonizar as terras brasileiras. Além do desejo de descobrir, os europeus trouxeram com eles os seus antigos conhecimentos e técnicas sobre esse trabalho. 

Como no Brasil os materiais não eram os mesmos do continente europeu, as técnicas daquela região foram adaptadas ao que era encontrado aqui, e diferentes trabalhos tiveram que ser encontrados para cada região, afinal, o Brasil é um país muito grande que possui diferentes climas.

Por exemplo: no Nordeste, é muito comum adicionar um componente de argila mineral, para ajudar a criação de plasticidade nas argamassas destinadas a revestimentos e assentamentos. 

Durante a segunda metade do século XVII, os pedreiros, assim como os marceneiros, viviam organizados como uma fraternidade, o que significa que eles eram pessoas que por possuírem os mesmos interesses e objetivos viviam juntos, como uma única família. Então, segundo alguns estudiosos, eles viviam como as organizações medievais européias. 

Atualmente, a profissão de Pedreiro é muito grande e presente no Brasil, são eles os responsáveis pela construção de diversos pontos turísticos e a razão pela qual São Paulo é conhecida como “A cidade Cinza e de Pedra”, por exemplo. Aliás, o número de pedreiros de outras regiões que procuram melhorias no estado de São Paulo apesar de ter diminuído ainda é muito grande.

Mesmo não ocupando um cargo trabalhista que tenha uma posição de destaque social, ser pedreiro é contribuir braçalmente na construção de uma sociedade, é por isso que em diversos países homenagens e memoriais são mantidos para esses profissionais. 

Durante o Governo do Presidente Juscelino Kubitsckek de Oliveira, a importância da presença braçal dos Pedreiros para a construção de uma nova e eterna página na história do Brasil foi totalmente vista, para quem era de dentro e também para quem era de fora das obras.

Para época e até mesmo hoje, o tempo de construção do Planalto Central foi algo que merece ser aplaudido de pé, os pedreiros tornaram o que estava no papel em realidade em apenas 41 meses. Por isso não foi surpresa quando o então presidente determinou que um monumento aos pedreiros fosse erguido, pois foram eles os responsáveis pela construção da nova capital brasileira.

Outro exemplo em solo brasileiro é que o dia 13 de dezembro tornou-se o a data oficial do Dia do Pedreiro em todo território nacional.

A criação dessa data serve para homenagear e lembrar a grande importância de uma das profissões mais antigas em nossa história.

Que é uma profissão que existe desde quando os homens primitivos resolveram deixar suas cavernas para criar as suas construções rústicas, que tiveram início com os seus próprios lares, depois com as pequenas vilas até tornaram-se grandes cidades, mostrando que o pedreiro é o melhor profissional para o trabalho com tijolos e pedras.  

Hoje, os pedreiros possuem o seu próprio sindicato caso queiram recorrer aos seus direitos. Essa categoria tem como aliada o Sindicato dos Operários da Mão-de-Obra da Construção Civil, que possui como objetivo central a busca por melhorias nas condições de trabalho desses profissionais, e fazer valer tudo o que diz respeito a segurança física e aos direitos trabalhistas que estão estabelecidos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Avalie esta postagem

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.