5 dicas para criar mapas mentais memoráveis

Tempo de leitura: 6 minutos

Quem estuda para concurso público sabe o quanto é desafiador estudar tantos conteúdos em tão pouco tempo. Então, qualquer técnica nova de apreensão e absorção da matéria é muito bem-vinda, não é verdade?

Se você chegou até aqui procurando uma nova tática que ofereça essa ajudinha nos estudos, então teve sorte! Existe uma ferramenta muito eficaz para fixar conteúdos extensos e complexos em longo prazo que as pessoas chamam de mapas mentais. Já ouviu falar? Pois este é o assunto deste post.

Para adiantar a conversa, esses mapas são bastante objetivos e até mesmo divertidos de serem montados. Aprenda agora como fazer os seus e otimize seus estudos para o concurso! Vamos começar?

1. Entenda primeiro o que são mapas mentais

Antes de tudo, é bom entender direito o que são esses mapas mentais. Essa é uma técnica de construção e organização de ideias criada por um inglês na década de 1970. Tony Buzan, o criador, estruturou uma ferramenta que organiza ideias de um determinado assunto em tópicos dispostos em um diagrama colorido, feito numa folha de papel.

Essa técnica é muito boa pois estimula os dois lados do cérebro: o esquerdo, que comanda o raciocínio lógico e matemático, e o direito, que é mais subjetivo e artístico. Dessa forma, a parte esquerda fica responsável pela escolha de palavras-chaves e hierarquização de informações, por exemplo. E o lado direito agrupa os conteúdos e assimila a interpretação de cores e imagens. Muito interessante, não é?

2. Pesquise antes de transformar o assunto em mapa mental

Para começar um mapa mental, antes você precisa ler, pesquisar e estudar o assunto em questão. Afinal, você só vai conseguir hierarquizar seus pensamentos se os tiver na cabeça. Nunca inicie a construção de um mapa mental lendo um texto pela metade, por exemplo! Faça uma leitura completa primeiro, marcando as informações mais importantes, e só depois passe para a etapa de produção do mapa.

Fazendo isso, você consegue identificar palavras-chaves importantes, categorias informacionais, exemplos, explicações mais claras, dentre outras coisas. Reflita e organize mentalmente tudo sobre o tema e só então comece a passar os pensamentos para o papel. Comece pelo título e depois ramifique os tópicos e subtópicos, utilizando as coisas que você destacou do texto.

Tente ser o mais objetivo e claro possível, de forma que você consiga condensar o conteúdo em uma página apenas. Você pode usar uma folha A4 ou A3 para fazer isso, por exemplo. A ideia é converter um conteúdo geralmente extenso e complexo em algo mais fácil de visualizar, de forma linear e coerente.

3. Faça mapas mentais coloridos

Para que o mapa mental tenha mais efeito positivo sobre a sua memória, nunca se esqueça de deixá-lo bastante colorido. Solte sua criança interior! Isso ajuda bastante, pois o seu cérebro é estimulado pelas cores, aumentando a capacidade de retenção do conteúdo.

Você pode, por exemplo, criar seu próprio esquema de cores para organizar os tópicos do seu mapa mental. Eleja uma cor específica para os títulos, outra para os comentários e reflexões, outra cor para as descrições, mais uma para exemplos e por aí vai. Fica muito mais fácil de identificar as ideias e de memorizar o pensamento na hora que você for fazer suas revisões.

4. Utilize imagens e desenhos nos seus mapas mentais

Além das cores, outra coisa que ajuda muito na memorização e no sucesso de mapas mentais são as imagens e desenhos. Já ouviu falar que uma imagem diz mais que mil palavras? Pois essa é uma grande verdade!

Acontece que uma simples imagem é capaz de ativar diversas habilidades e lembranças em nosso cérebro. Quando a olhamos, conseguimos associar várias ideias e conceitos, e isso é ótimo para os estudos. Por mais que existam diferentes estilos de aprendizagem, quase todas as pessoas possuem essa capacidade de reconhecimento visual. Acredite, você também tem!

Ao utilizar desenhos e imagens, você ainda consegue soltar a imaginação, estimular a criatividade e tornar os estudos menos pesados e mais descontraídos. É uma forma mais leve e divertida de estudar, com certeza! Lembre-se apenas de fazer letras de forma em um tamanho maior para que a visualização do conteúdo aconteça sem nenhum esforço.

5. Experimente abreviar frases e palavras

Para tornar o mapa mental ainda mais prático e resumido, o ideal é abreviar frases e até mesmo palavras. Você pode também criar siglas, por exemplo. Só tome cuidado para que isso não tire o sentido das coisas, ok? Fazendo isso, você consegue condensar assuntos muito extensos em um único espaço, de forma mais visualizável.

Mas se o conteúdo estiver muito grande para uma única folha, tente quebrar os temas de forma que cada grupo de tópicos relacionados fique em uma única página. Faça com eles mais de um mapa mental. É muito melhor fazer isso do que deixar tudo apertado e embolado num papel só, senão o objetivo vai por água abaixo.

Os mapas mentais podem ser um pouco difíceis de serem feitos no começo, mas com o tempo você acaba se acostumando com a prática! Com certeza, você pode se tornar um especialista no assunto se fizer vários mapas para os seus estudos.

Aliás, além de te ajudar a estudar, você ainda consegue melhorar a sua capacidade de compreensão, memorização e otimiza sua organização mental. Essas são características indispensáveis em um concurseiro!

E então, o que você achou dessa técnica para estudar e revisar seus conteúdos? É uma ótima forma de se preparar para o concurso público, não é mesmo? Faça os mapas mentais com capricho, atenção, aplique todas as dicas aqui apresentadas e não deixe de utilizar cores diferentes!

Você pode optar por fazer esses mapas mentais tanto no papel quanto no computador, se assim achar mais fácil. Hoje existem vários aplicativos que permitem a criação de mapas, por exemplo, que podem te poupar tempo na hora dos estudos. Encontre uma maneira mais agradável e comece a praticar!

E aí, gostou das dicas? Então se prepare ainda mais e aprenda por onde começar a prova de um concurso público!

 
5 dicas para criar mapas mentais memoráveis
5 (100%) 1 vote

Sobre Carlos Gusmão

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval. Sou um dos responsáveis pelo site Concursado.org que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.